Marketing up our ass

A roupa que está na moda. Os sapatinhos que ficam bem. O cabelo que está na onda. A música que está a bater. O sítio que está a dar. O telemóvel topo de gama. O carro do momento.

Curiosamente, não tenho fome de hamburgueres. Tenho fome de gente verdadeira. Original. Sem marca registada nem patente pendente: gente única. Fora de moda mas dentro do mundo.
Tenho fome de gente que não tenha lido "O Código de Da Vinci".
De gente que goste de se sentar no chão.
De não fazer nada e ouvir as árvores.
Inventar uma receita no fogão de casa, saber mal e rir.
Discutir a importância do tipo de sal nas pipocas.
Ouvir Cole Porter.
E Marante.
Dar um abraço sem razão aparente.
Mostrar a língua sem razão aparente.
Piscar o olho por uma razão inerente.
Dizer "Gosto de ti" sem uma intenção subjacente.

Correr na rua só para não andar no ritmo do mundo.
Viver.

18 comentários:

Anónimo disse...

Pois é Carlos, acho que grande parte pensa isso, mas não terá coragem de o admitir ... além do mais ser "genuíno", está mesmo fora de moda, e como vivemos num mundo consumista, temos de estar na moda ....
Mas concordo contigo, também sinto falta de encontrar pessoas que tenham a coragem de ser elas próprias.

Patrícia El Graxa disse...

Se a roupa está na moda...n sei quem ela é. Os sapatinhos que ficam bem...troquei por ténis..mto melhor...ou descalça. O cabelo que está na onda...o meu tem ondas mas ñ se deixa levar à toa. A música que está a bater...Nat King Cole...sempre. O sítio que está a dar...sem duvida a minha casa, dá sempre que mais não seja corrente de ar! O telemóvel topo de gama...so nao tem fotografia, nem é de 3G! O carro do momento...é o dos meus amigos embora correr seja bem melhor do que arrastar pelas ruas...Um abraço e já agora...sem razão aparente ( pq amei o teu texto! )

karmatoon disse...

Ó amigo, precisas que te empreste dinheiro? Ou algum outro tipo de favor - descontar os carnais s.f.f. - ?
Olha, gosto de ti, mas tens que compreender que ninguém, tu inclusive, abandona com facilidade as coisas boas da vida. Não só as de ordem... metafísica, se preferires, mas também as de ordem material. A minha opinião é a de que mais vale assumir que também gostamos de comprar a roupa da moda, sermos vaidosos e gostarmos de impressionar aqueles que nos dizem muito. Também é saudável! O que não é saudável é fazer disso o nosso modus vivendi e não nos preocuparmos com mais nada.
Eu gostava de conseguir comer nada mais do que vegetais; usar roupa e todo o tipo de utensílios que não fossem de origem animal, mas... não resisto aos enchidos!

Anónimo disse...

amen

Figas_21 disse...

Eu não li o Código de Da Vinci... posso ser teu amigo ?

JuleX disse...

Ser capaz de ser autentico é na minha opinião aquilo que toda a gente que segue a moda é imcapaz de fazer!
****

Renato Santos disse...

Eu li o codigo do gajo d'avintes mas nao quero ser amigo de ninguém.odeio ser original.

Joao Henrique disse...

Gostei muito!! Eu penso o mesmo. Nada a acrescentar. Sou o rapaz que falou uns minutos no Nuts.
Um Abraço.

m disse...

Se tens fome de tais iguarias, é porque passas a vida no take-away. Mai'nada.

*Gostei muito.

Professor Pardal disse...

Marante é msm ganda som

Pecola disse...

Acho que muita gente sente falta disso.. O problema é que somos todos obrigados a correr para pôr pão na mesa, e na pressa da rotina o marketing facilita.nos a vida, ao mesmo tempo que nos tapa os olhos..

Mágico disse...

Não podia estar mais de acordo. Alias, um dos últimos posts do meu blog ( ao qual dei o título de "clones" )assenta precisamente na ideia expressa deste teu post.
Felizmente, ainda existe alguém como nós que consegue preservar alguma higiene mental e ver o mundo com outros olhos. Como eu costumo dizer: as relações afectivas de hoje em dia já estão terminadas antes de começarem.
Um abraço e parabéns pelo post!

S. disse...

Se gostasses mesmo, se tivesses mesmo coragem de gostar de tudo isso...
Há poucos que se atrevam, de facto, daí a dificuldade em encontrá-los. Claro que quem se atreve é logo chutado para canto porque... assusta.

Anónimo disse...

lindo!

Sergy disse...

Muito sentido, Carlos!
Detesto a moda, amo a originalidade!

Ah, comecei a ler o Código d´Avintes, mas ainda não passei do capítulo VI...eu acho que já te disse que só curto bds...(simpsons no laf, lembras-te?)

gajo disse...

belo post.
um abraço

JPC disse...

Epá....então eu ando des"moda"do!!!! É que ainda não pus a vista em cima do Da Vinci, quanto mais o Código... e digamos que a vida que um gajo leva não dá para perder tempo com códigos, mas um pouco de descoberta não faz mal a ninguém e recomenda-se, if you know what i mean!! ehehehe

E como eu gosto de descobrir...

ganda disse...

Ler não faz mal, faz mal é pensar que aquilo é verdade.
Epá ó Moura, se fossemos todos puristas e originais, não se tornaria a originalidade banal? Talvez o nesse caso o "original" fosse ser igual... seguir umas modas.
Faz mal gostar do mesmo que o meu "irmão" gosta?