5...4...3...2...1...

...e aí vamos nós para mais um arranque.
Começar do zero tem o seu quê de interessante.

Já arranjei apartamento (simpático e pequeno, me gusta) e, no meio da papelada e do corre-corre, apercebi-me de que não sei muito bem o que raio ando a fazer - em terra nova, casa nova, sem rede e sem nada garantido.

Mas está-me a saber muito bem.
Tenho ideias e regressei à escrita com força. Tenho amigos. Tenho vontade.
Isto chega e sobra: a partir daqui é só trabalhar.

A felicidade é uma caixinha pequena.

5 comentários:

sofia_a_falhada disse...

num autografo k me deste disses-te k o riso era solução pra (quase) tudo...

espero k nao seja uma treta e o ponhas em pratica.... tah???!!!!

sofia, barcelos

Kgrilos disse...

é verdade é uma caixa bem pequenina porque é preciosa...
e tudo o que é precioso é pequeno...

tudo o que é pequeno é bom... digo isto apesar de saber que a Elsa Raposo não partilha a minha opinião... mas tudo bem consigo viver com isso...

Abraços

Cuca disse...

Como ja tive oportunidade de dizer noutros comentários do teu blog, tu es a animação em pessoa!! e nem seker te imagino triste... por ixo espero k da proxima vez te veja estejas cm sempre me habituaste: Fabuloso!! kk koisa ja sabes. liga-me! beijos****

Pecola disse...

Desejo.te uma excelente adaptação. Não te deve ser difícil. ;)

Vera disse...

Toda a sorte para esta nova fase! A felicidade é uma caixinha pequena... onde cabem os maiores sonhos. :)*