The pleasure of HIS company


Acabei (finalmente) de ler o "The Pleasure of my Company", de Steve Martin e devo confessar que me surpreendeu.
É que, debaixo de uma teia complicada de devaneios humorísticos e de uma loucura generalizada, esconde-se uma bela e simples história sobre os destinos do amor e a sobrevivência do espírito humano; a história de um obsessivo-compulsivo que, se calhar, é igual a ti ou a mim.
E é sempre bom relembrar que as melhores comédias vêm das maiores tragédias humanas, não é?

Agora, vou-me lançar a um do Paul Auster e ver se termino o livro que Carlos Cruz escreveu na prisão. Também recomendo, como exercício jornalístico sobre um dos maiores casos da justiça portuguesa dos últimos tempos. Pelo meio, vou espreitando as "Cartas de Um Louco", de Ted L. Nancy, e vou largando risadas como quem come pistachios.

4 comentários:

Miguel disse...

Isto é só um lembrete, para não te esqueceres de ver hoje a estreia d´O QUADRADO DAS BERMUDAS. É às 23.30 na SIC COMÉDIA.
(se não te importares com a publicidade, convido também os teus leitores)

Miguel Barros

karmatoon disse...

...eu não gosto de pistachios...

Anónimo disse...

e nós com isso?

Ayaz Ahmed disse...

Paul Auster...Timbuktu...bom...não dos melhores...apenas bom...
e q tal...Viver para Contá-la...GGM...acabei agora e em certas partes as lágrimas caíram...depende...
Força ai...
Ayaz