Na Madeira, o carnaval começa mais cedo

"O presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, afirmou ontem à noite que os portugueses "não têm testículos" para dizer que o referendo à despenalização do aborto não é vinculativo."
in Público, 16/02/07



Caro Dr. Jardim,

Após aprofundada análise do seu comportamento nas últimas décadas, temo informá-lo que, na verdade, podemos concluir que o senhor é que não é vinculativo aos portugueses. E desde já peço desculpa por lhe chamar "senhor". Adiante.
No que toca ao referendo, a primeira coisa que foi dita por todas as principais e mais sábias vozes desta nação (vozes que não está certamente habituado a escutar) é que, graças à elevada abstenção, o resultado não teve resultado juridicamente vinculativo. Isso, caro Alberto (caro no sentido de dispendioso), já nós sabemos e não precisamos de verificar a presença dos testículos para confirmar.
Mas sabemos que as coisas também valem pela demonstração de intenções e, por isso, é nossa opinião generalizada que o referendo terá algum vínculo moral.
Já agora:

Moral

do Lat. morale

s. f.,
conjunto de costumes e opiniões
que um indivíduo ou um grupo de indivíduos possuem relativamente ao
comportamento;
conjunto de regras de comportamento consideradas como
universalmente válidas;
parte da filosofia que trata dos costumes e dos
deveres do homem para com o seu semelhante e para consigo;
ética;
teoria
ou tratado sobre o bem e o mal;
lição, conceito que se extrai de uma obra,
de um facto, etc. ;

Gostaria também de o esclarecer que compreendemos todos a sua tendência para levar a conversa para os testículos mas por estes lados já andamos quase todos a pensar com a outra cabeça. Mas é natural: a sua necessidade de mostrar "quem é que tem tomates" é um reflexo do excesso de testosterona e a sua necessidade de manifestar a sua posição como macho alfa, líder da matilha. Nós sabemos - há documentários de vida animal que falam disso e, na sua idade e estado mental, é natural que tenha necessidades de afirmação perante a tribo.

Quanto às suas ameaças de levantar inconstitucionalidade em relação à futura lei, faça-o. Já não nos incomoda muito, essa mania de prolongar o carnaval para além da data de calendário. Cada um é bobo quando quer.
Deixe-me apenas referir, Alberto, que grande parte de nós já não se alarma com o seu fogo de artifício. Sabemos que não é um líder, porque um verdadeiro líder não se impõe, porque um verdadeiro líder sabe ouvir, porque um verdadeiro líder conhece o termo respeito.
Sabemos muita coisa sobre si, Alberto, infelizmente.

Desde 1978 que sabemos que, na Madeira, há um bombo de carnaval que continua a fazer barulho todo o ano.
Mas, por dentro, é oco.

7 comentários:

Eloi disse...

Este cromo insular vem juntar-se ao clube dos políticos corruptos que teimam em abandonar o poleiro cá pelo continente! Mas não os culpo a eles, pois independentemente de terem integridade ou não, cada um faz por si! Culpo quem os elege. Culpo quem persiste em deixar que regionalismos bacocos se sobreponham ao interesse público e à transparência. Culpo quem os defende em nome de um "suposto" progresso da região. Culpo as TV's por lhes darem tanto tempo de antena (excepto em programas de humor, pois estes senhores só nos presenteiam com autênticos < i >sketches< /i >!) e ainda os considerarem políticos. Até culpo os outros políticos, por permitirem que estes senhores se situem na mesma classe que eles próprios!

Enfim... resta dizer que não me canso de ser Português, mas que há muito trabalho por ser feito neste cantinho à beira mar plantado. ;)

Bom fim-de-semana a todos!
e.

Tita disse...

Este texto está divinal. Parabéns pelo blog.

Eduardo Ramos disse...

O governantes não tiveram testículos.
Quase 60% dos Portugueses não tiveram testículos.
Portanto estamos todos bem.
Somos um país de eunucos.

Quem quer vir cá apalpar? Hem?
Aviso. Eu votei!

luis disse...

A grande questão é: e os portugueses que, realmente, não têm um ou dois testículos?

Luis Prata disse...

Excelente Carlos.. excelente..

NORX disse...

Devias ter cuidado com o que escreves...
Não é que agora o homem se vais despedir para se candidatar outra vez!!!!
Agora lá vamos nós largar mais dinheiro para uma estupida eleição...

Obrigado Carlos Moura!!!
(acho que este Post foi a gota d'água para o Senhor se demitir)

A propósito alguém sabe quanto custa uma eleição?

Maria Cunha disse...

Parabéns pelo post.
Espero que um dia o Senhor Alberto tenha oportunidade de o ler.
Ele e todos os que ainda conseguem, publicamente ou não, demonstrar-lhe algum apoio.

Maria