RIP

Chamava-se António, ia fazer 33 anos e conviveu comigo durante vários anos na Póvoa de Varzim. Era um tipo saudável e bem-disposto - esta semana, um AVC levou-o.
A vida é curta. Inesperadamente curta.

Um abraço, mister.
Se eu acreditasse na vida para além da morte, combinava o encontro, mas não vai acontecer. E é pena - teríamos muito que falar, com umas cervejas na mão.

3 comentários:

Popy disse...

adeus caro primo.

Nunca esquecerei as noites passadas no Lorena a beber bejecas, a jogar cartas ou a jogar trivial pursuit aqui com o Carlos.

mas para alem de primo eras um grande amigalhaço,comecei a ir pos copos contigo...1º para o Lorena (onde te conheci Carlos) depois para as discos da cidade... grandes noites no Sector 7 e Enseada, grandes "bubas" apanhadas e muitas peripécias na caminho para casa a pé desde a praia até ao bairro de Barreiros as 7 e 8 da manha...

Mas acima de tudo...a tua alegria contagiante, que atingia tanto a familia como amigos, que fazia de nós pessoas previligiadas em conviver ctg...

Nunca te esqueceremos Tony... ate um dia

Popy disse...

adeus caro primo.

Nunca esquecerei as noites passadas no Lorena a beber bejecas, a jogar cartas ou a jogar trivial pursuit aqui com o Carlos.

mas para alem de primo eras um grande amigalhaço,comecei a ir pos copos contigo...1º para o Lorena (onde te conheci Carlos) depois para as discos da cidade... grandes noites no Sector 7 e Enseada, grandes "bubas" apanhadas e muitas peripécias na caminho para casa a pé desde a praia até ao bairro de Barreiros as 7 e 8 da manha...

Mas acima de tudo...a tua alegria contagiante, que atingia tanto a familia como amigos, que fazia de nós pessoas previligiadas em conviver ctg...

Nunca te esqueceremos Tony... ate um dia

Paulo de Oliveira disse...

é dificil fugir de lugares comuns nestas alturas... mas de qualquer modo prefiro não ser tão ateu quanto o Carlos, pelo menos dou o beneício da duvida, a unica desculpa que encontro é que talvez exista cerveja do outro lado....
enfim...