Tupperware, alguém trouxe?

E viva a boda.
A TVI estreou ontem o seu novo reality-talent-variety-show, "Casamento de Sonho".
Uma emissão divertida e ligeira (só 3 horas e pouco) de directo, com a Júlia Pinheiro a esconder o facto de ser uma das melhores apresentadoras de Portugal dentro de um vestido de tia solteirona, com direito a folhinhos e tudo.
O conceito é inovador. Gente a cantar. Gente a dançar. Gente a cantar e a dançar.
Mas no fim, casam-se.
E não há nada de que o povo goste mais do que um bom casório.
Achei a estrutura mal feita: os noivos deviam prestar provas por objectivos.
Não consigo deixar de imaginar um Fernando José e uma Carina Vanessa a esmerarem-se numa valsa para conseguirem uma tábua de queijos; um Manuel Paulino e uma Carlota Esperança a esticarem as cordas vocais num dueto Kenny Rogers - Sheena Easton por um centro de mesa com camarões e abacaxi decorado.
Emoções ao rubro, poderíamos fazer uma final com distribuição de tupperwares a parentes distantes e uma luta na lama por cassetes estéreo dos Trio Odemira "Quando chega o verão, que lindé a noooooooiva..."
A versão TVI é um pouco mais simples, infelizmente, e remete os noivos para uma moradia com nome de bordel (a "Casa do Amor"). Mas cativa o público, sedento de bodas e bouquets, vestidos brancos e mãozadas de arroz.
Acho muito bem - inovador, arrojado e modernaço.
Tão brilhante, tão brilhante, que devia ter sequelas. Depois de "Casamento de Sonho", devíamos ter direito a "Maravilhoso Adultério", ""Big Bronca", "A minha mãe é que tinha razão" e, para arrasar de vez com as audiências interplanetárias, apostar num directo diário de "A Mulher É Minha, Quem Lhe Bate Sou Eu", seguido de um mini-documentário "A Fisioterapia Afinal Não Custa".

5 comentários:

aas disse...

Em tom de brincadeira ( s� de brincadeira...) completaria com " amor de sogra"...

Err...ok!!!!!! Fui!!!!!!! ;)

ni disse...

e as nupcias, e as nupcias??
esse então rebentava com as audiencias!
eheheh

maria_arvore disse...

E a sequela "Kickboxing por um divórcio de sonho"?...

Joaquim disse...

Atenção, atenção!... O seu a seu dono, Carlos: O clássico "Que linda é a noivaaaaa [com vibrato]" é do incontornável cantautor Luís Filipe Reis (meu conterrâneo, para minha tragédia). Dos Trio Odemira, a modinha com literatura de cordel cantada é a tal de "A Igreja estava toooda iluminaaadaadaaadaaa [com reverberação]". Música-serrote no seu melhor. Nos anos 80, ainda não descido ao «pimba».

Eileen disse...

Este está excelente!