Au Revoir 2007

É assim, num piscar de olhos e sem sequer pedir licença, que o ano 07 deste século XXI chega ao fim. Puf, já foi.
Mas o ano despede-se com um balanço interessante e, apesar de poder não parecer, foi um ano marcante.
Foi o ano em que Portugal esteve nas bocas do mundo, fosse em busca da Maddie, fosse pelas cimeiras europeia e africana.
A Califórnia queimou até ao tutano, o Brasil assistiu em São Paulo ao maior desastre da história da sua aviação e Harry Potter despediu-se dos fãs (será mesmo?) com o último livro da série.
A ciência respirou de alívio ao finalmente conseguir "semear" células estaminais em laboratório, naquele que certamente será um dos mais importantes progressos médicos dos próximos 100 anos.
O mundo começou a despertar para o Darfur e para o aquecimento global.
O euro ultrapassou o dólar - e agora sim, os norte-americanos começam a perceber que a Europa está a falar a sério.
Foi o ano em que perdemos Ingmar Bergman, Marcel Marceau, Sidney Sheldon, Luciano Pavarotti, Boris Yeltsin.
Foi o ano em que a RTP ultrapassou a SIC, culminando na saída de Penim e sua substituição por Nuno Santos.
A Apple lançou o seu iPhone e cientistas descobriram que não só os chimpazés têm melhores reflexos de memória que os humanos como também sabem somar.
Entre a Ota e Alcochete, andámos aos saltos com as taxas de juro, fecharam-se maternidades e começámos finalmente a retirar tropas do Iraque e Afeganistão, onde o ano foi o mais sangrento desde 2001.
Os irmãos Cohen filmaram "No Land for Old Man" e relançaram a sua carreira brilhante, os Radiohead lançaram "In Rainbows" e reinventaram o mercado discográfico, os Led Zeppelin renasceram do mundo dos mortos e os Xutos continuam a bombar.
Quanto ao ano de 2008... bem, estamos apenas a um ano do balanço...

3 comentários:

ni disse...

2007 em retrospectiva, é bem verdade que chegamos a mais um final de ano... as mensagens de boas festas assim o indicam...

E para ti, Carlos, foi também um ano marcante e cheio de interesse? Espero bem que sim!

Para mim, e partilhando convosco a minha opinião, o ano durou imenso, mas foi por trazer tantas experiências novas e coisas boas!
(isto eskecendo os azares k tenho tido com carros! :P )



;)

M disse...

...e o ano em que trabahaste com a Merche Romero. Nao te marcou!!?? va lá que até deixou cicatriz!

Anónimo disse...

Os irmãos COEN NÃO filmaram "No Land for Old Man" mas sim "No Country for Old Men"

boas festas,