Reclamar por ter reclamado dessa reclamação

Ao que parece, a história é mais ou menos assim:
- Em 2005, após um jantar de médicos e enfermeiros num restaurante de Matosinhos, uma das convivas não gostou da forma como foi tratada e pediu o Livro de Reclamações.
O Livro só apareceu passada hora e meia, e já com a PSP chamada ao local.
Assim, muito a esforço, a cliente lá conseguiu apresentar a sua reclamação...

Resultado?
Tomem nota: a cliente que reclamou foi condenada em tribunal por "pôr em causa o prestígio, crédito e confiança” do estabelecimento.

A dona do restaurante (isso mesmo) apresentou queixa no tribunal e a cliente foi condenada a indemnizar a dona do restaurante em 300 euros e a pagar uma multa de 15 euros por dia, para remir uma pena de 75 dias de prisão! De acordo com a sentença do caso, a arguida foi condenada porque “disse repetidamente, em tom exaltado e de modo audível para as demais pessoas que se encontravam no restaurante àquela hora, nomeadamente que a comida não prestara e que nunca tinha sido tão mal servida”.

Ah, que este país é lindo!!!

Fonte: Jornal "Público", com esta notícia.

1 comentário:

aas disse...

Isto faz-me lembrar de um fulano que vivia por cima do meu andar e que virou o barco...e sujou-me a varanda...foi dizer que inadvertidamente tinha virado uma taça de morangos com natas... bom, é o que temos... Deus pos um limite à inteligência do homem...mas não à burrice!!!
eheheh ( estou tão caustica hoje)

Ok ok

Fui!!!!!!!!!!