Dormir com os peixinhos

Chama-se Hydropolis, é um hotel de luxo e deverá abrir portas em Dezembro de 2007. Nada disto seria extraordinário, não fosse o facto de estarmos a falar do primeiro hotel do mundo... submerso.
Está a ser construido no Dubai (onde é que havia de ser?) e é já considerado uma obra-prima da arquitectura e da engenharia humana. Aproveitando as àguas quentes e cristalinas, o Hydropolis promete levar os seus clientes ainda mais longe. Se nestes locais paradisíacos quem ganha é normalmente quem está mais perto da praia, então este hotel leva a vantagem: não está na praia, está mesmo no mar. Dentro dele. Literalmente.
O investimento consiste em três zonas distintas: a estação terrestre, onde os hóspedes são recebidos em terra seca; o túnel de acesso, onde um comboio especial faz a ligação ao fundo do mar; e o hotel em si, com 220 quartos topo-de-gama... 20 metros abaixo da superfície das águas. É um dos maiores projectos arquitectónicos actualmente em construção no mundo, um gigante com cerca de 2,6 quilómetros quadrados de àrea, fruto da criatividade e obstinação de Joachim Hauser, com uma etiqueta de preço à volta dos 550 milhões de euros (trocos, portanto).
Aposta em grande de Sua Majestade o General Sheikh Mohammed Bin Rashid Al Maktoum, Príncipe do Dubai, o projecto que muitos diziam ser ficção científica surgiu em 2002 e está apenas a um ano de se concretizar, envolvendo no seu processo cerca de 150 empresas de todo o mundo.
Já muitos sonharam em colonizar o mar e o Hydropolis promete fazê-lo em grande estilo.
Esperemos só que não acabe a meter água.

1 comentário:

aifos disse...

Eu acho isso bestial...mesmo...mas duvido que as águas continuem a ser cristalinas depois da abertura do hotel...
Mas os senhores engenheiros devem ter pensado nesse promenor...

Pelo bem da Natureza Aquática...caso contrário os hóspedes vão descobrir novas espécies de peixes a flutuar pelo mar fora, assim como novas tonalidades na água... (hiac...)