Sonoro presente

A todos os muy nobres visitantes deste blogue,
com os cumprimentos da gerência e votos de uma quinta-feira satisfatória:

Para quem tiver placas de acesso TMN e quiser evitar o doloroso sofrimento de carregar um vídeo do Youtube, a coisa também se pode traduzir na letra:

Words are flying out like
endless rain into a paper cup
They slither while they pass
They slip away across the universe
Pools of sorrow waves of joy
are drifting thorough my open mind
Possessing and caressing me

Jai guru deva om
Nothing's gonna change my world

Images of broken light which
dance before me like a million eyes
That call me on and on across the universe
Thoughts meander like a
restless wind inside a letter box
they tumble blindly as
they make their way across the universe

Jai guru deva om
Nothing's gonna change my world

Sounds of laughter shades of life
are ringing through my open ears
exciting and inviting me
Limitless undying love which
shines around me like a million suns
It calls me on and on across the universe

Jai guru deva om
Nothing's gonna change my world

de "Across the Universe", dos Beatles.
Para quem se está a perguntar, "Jai guru deva om" é um mantra, que é uma expressão ou palavra utilizada em meditações para alcançar melhor o resultado da concentração, relaxamento e contemplação que se busca. Esta música foi escrita por John Lennon durante uma viagem à India em 1968, quando os Beatles estavam a aprender meditação transcendental com o o guru Maharishi Maheshi Yogi. Sem pedaços. Já agora, um abraço ao Helder, que sabe certamente isto melhor que eu.

1 comentário:

Helder Sanches disse...

Olha, mais uma versão de um grande tema dos Beatles.

Este tema faz parte da colecção de temas que o Phil Spector "lixou" (com F maiúsculo) na produção do álbum "Let it Be". Recomendo a audição da versão sem orquestra e sem vozes femininas - mas com passarinhos à mistura - que está no álbum "Past Masters 2" ou no já raríssimo em vinil "Rarities".

Tretas à parte, gostei desta versão.